sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Feliz Natal

Feliz natal para todos!

Eu já recebi meu presente: um emprego!

E uma musica clássica e linda:

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Outras dicas para a procura de emprego

A Sonia Jordão, que pelo visto do tema do blog escolhido deve ter um ótimo gosto, publico no portal dos administradores dicas bem legais:

Dicas de como se comportar quando se fica desempregado.

E um video para ilustrar que sempre temos que ser preparado:




Visto aqui.

domingo, 21 de novembro de 2010

Lista de aplicativo para o Android

Feliz dono de um celular da HTC, o Desire, funcionando com o Android Froyo, quero compartilhar com vocês alguns aplicativos simpáticos que eu uso. Você pode instalar-los pelo Android Market, ou pelo QR code que disponíveis no sites especiais. Para usar o QR code, clique aqui.
O Desire já vem com a interface Sense, que já traz uma gestão ótima de contatos de várias fontes (com do chip, de suas contas Google, Facebook, Twitter e até Orkut), widgets bem bacanas que são copiados com o do relógio com a meteo inclusa, e a barra de controle de uso da bateria, o FriendStream assim que vários fundos animados. Pode colocar outros, fazendo cuidado a seu bolso, e ao uso da bateria. Acho divertido 2: o  DroidEye e o Mario Live Wallpaper.
E o android vem também com vários aplicativos indispensáveis, e bem bolados: o gmail, maps, navigation....



Utilitários diversos:

Depois, um dos primeiros aplicativo a instalar é o barcode scanner, a fim de poder escanear os diferentes códigos barras para agilizar busca e instalação em aplicativo! Outro meio é o Chrome to fox, para enviar as páginas no seu celular.


Advanced Task Killer: para fechar os aplicativos "escondidos", e liberar memórias.

LookOut reúne várias opções de segurança com um antivirus (bem que parece inútil hoje) e importantes funcionalidades para localizar o celular e fazer gritar-lo! A versão paga adiciona a possibilidade de apagar todo o conteúdo do celular.

AndExplorer : explorador de arquivos, sem propaganda e poderoso.

Handcent SMS: o melhor aplicativo para usar os SMS!

Timeriffic: a aplicativo muito legal: permita de mudar automaticamente quase todo os parâmetros do celular seguindo o horário. Por exemplo para colocar ele em silencioso de noite, ou desativar o bluetooth e outros durante o tempo na empresa....

WIFI Analyzer: transforma seu celular em ferramenta de analisa de redes sem fio.

Skype: funciona muito legal! Mas é ainda pesado, e falta uma melhora integração com os contatos.

Twitter: o aplicativo oficial funciona bem, eu não testei muito outros.

Orkut Contact Sync: para sincronizar seus contatos orkut com o celular.

Spirt Level Plus: nível de bolha, quebra galho legal.

Surveyor: aplicativo mágico também: pela câmera, consegue dar uma boa estimativa de distancias!

XBMC remote: para controlar seu XBMC, o melhor media center que tem.

TaskTray: para usar o apoio longo na lupa para mudar de aplicativo (se lembra, o Android é multitask)

Allcallrecorder: para gravar todas as suas ligações!

Bloggerdroid: para atualizar seu blog a partir do celular.

APNdroid: para controlar o uso de dados na rede GPRS ou 3G.

ConvertPad: convertissor de unidades.

XE Currency: convertissor de moedas.

AroundMe: em viagem, para localizar os serviços perto de vocês.

Voos Mobile: para ver os vôos no Brasil.

Dropbox: Indispensável se você tem ( e tem que ter!) uma conta Dropbox. Mais detalhes aqui.

Torrent-fu: se você tem um cliente torrent funcionando com o µtorrent, você pode acessar ele totalmente.

Firefox: ainda em versão beta, não ultrapassa (ainda) em uso o chrome lite, mas prometa, principalmente com a sincronização com o seu firefox desktop.

LED Desire Light: para usar o flash do Desire com lanterna, vem com widget, e até pode mandar mensagens em morse (o problema será de entender a resposta!).

FTPServer: eu uso para trocar arquivos rapidamente arquivos com meu computador pelo WIFI, acho mais eficiente e rápido que outras soluções iTunes-like.

Gmote: para controlar o seu computador. legal mas não é ainda a aplicação ideal.

Goggles: muito prático e poderoso, quase mágico: traduzi texto, digita cartões de visita e reconhece produtos e monumentos.

Google Sky Map: acho incrível, mesmo se o uso não é evidente: para aproveitar, tem que ter o um céu limpo e uma conexão de dados, o que não vai muito juntos.

Google traduction: quebra galho

GPS Status: para ver todos os dados do GPS!

LED Scroller 3: para mostrar mensagens de longe ;)

mAnalytics: para seguir sua conta Google Analytics do celular.

Metal Detector: Funciona, mas não sei para que usar!

mySettings: Uma tela para ver e regular rapidamente os parâmetros do celular.

No Signal Alert: para ser avisado em caso de perda de sinal de telefonia.

Remote VNC Pro Viewer: para acessar a um cliente VNC (com o ultraVNC). Pode assim controlar o computador.




"Para o carro": lembrando que não pode usar o telefono dirigindo!

Custom Car Home: Para ter um "home" especial para usar no carro, totalmente parametrizavel, tanto a forma que quais recursos que são para ativar ou desativar .

SpeedView: controle de velocidade, e tem um opção HUD bacana!

Carango: o tipo de aplicativo que me fazia sonhar de ter um smartphone: para registrar e visualizar as despesas com seus carros, gera também os carros flex.

My tracks: para registrar seus passeios, e com perfeita integração com os serviço de Google! Não é apenas para carro.



Médias:

RockPlayer: Toca todos os vídeos sem precisar de conversão, e com as legendas ainda. Lindo!

Shazam: mágico, mesmo se a versão gratuita fico muito limitada: reconhece a música que toca.

Draw: para desenhar com seus dedos na tela. Indispensável para acalmar crianças.

jjComics Viewer: para ler seus comics

Le Conjugueur: Ter todos os verbos conjugados em francês.

NewsRob: para seguir a atualidade de sua conta Google Reader. Mais detalhes aqui.



Jogos:

Angy birds: porque sim!

Graviturn: jogo que usa o acelerometro.



Todos estes aplicativos e mais pode ser instalados com uma busca no Market, ou AndroLib que fornece o QR code.

E como o Froyo, uma boa parte dos aplicativos pode ser colocados no cartão SD. Mas infelizmente, não é automático, não esqueça de fazer uma volta na gestão dos aplicativos, e de colocar um por um aqueles que dar no cartão.

06-Mar-2011: atualização com os links do android market.

sábado, 23 de outubro de 2010

Apple lança o seu MacBook Air 11,6", os fabricantes de PC têm que seguir.

Não sou um grande fan do Steve Jobs, ele fiz uma carreira e um trabalho excepcional em muitos pontos de visto, a trajetória dele é um verdadeiro exemplo e uma historia de sucesso que apenas o setor de novas tecnologias conseguiu fazer, mas não consigo enxergar ele como o líder carismático que alguns vêem. Não sou um grande fan porque como muitos outros chefes  deste tipo de empresa, ele não tem um discurso pessoal, mas antes de qualquer coisa um discurso otimizado para o bem do sua empresa. É bem lógico e coerente para o dono da Apple, mas tenho, com muitas outras pessoas, dificuldade de enxergar-lo somente de um lado business.

Todos os CEO reagissem do mesmo jeito. Se você vai perguntar para seu florista ou seu mecânico o que eles acham dos concorrentes, você terá  o mesmo tipo de reações que aquela do CEO da Apple. "As rosas de fulano ficam tempo demais na câmara frigorífica" ou "Ciclano faz pacotes troca de óleo, com óleo de baixo custo". Todo mundo está no mesmo nível, mas o problema com o Steve Jobs é que ele dirija uma enorme empresa de informática, e que ele tem uma influencia importante sobre muitos elementos. A indústria HighTech que parece seguir Apple em todos os cantos, esperando aproveitar-se da imagem da maçã. A bolsa com um gigante valor de ação, as mídias com propagandas que prosperem tanto na televisão, na radio, que nos jornais ou internet. Ele tem também e principalmente uma enorme influencia nos seus clientes e, coisa incrível, também enorme naqueles que nunca serão os seus clientes.

Todo o problema de imagem do Steve Jobs vem dali, ele apenas faz o seu papel, com a boa ou mal fé acostumada de um chefe. Mas o sucesso de sua empresa, a quase falência quando ele não estava dirigindo-la e o sucesso mundial das invenções feitas quando ele volto geram tantos elogios que críticas envenenadas.

Eu mesmo fiz várias destas críticas. E a mais feia; aquela que eu tentei ajustar bem, foi aquela a respeito da saída do Ipad, aonde Mister Jobs abria um caminho para o seu tablete, colocando-lo numa avenida entre os smartphones e os notebooks com o objeto portátil e leve. Ele aproveitava para destruir os netbooks, que pareciam ser uma piada. Os argumentos da época eram simples e sem saídas, vocês devem se lembrar: "Nos não sabemos fazer um notebook a $500 que não seja uma sucata".  Steve adicionou mais coisas durante a apresentação do Ipad: os netbooks são lentos, têm uma tela mediócre, e têm apenas programas para PC.

E apareça o MacBook Air 11.6".


Lindo, fino, inteligente e bem construído são as palavras chaves. Quando tenho que  ver a concepção  de um Mac, faço-lo sempre de um jeito neutro, eu não ligo para a marca ou para o sistema para me interessar apenas no material e nas escolhas que foram feitas. Haverá umas reservas sobre o objeto, em particular seu preço, mas não vamos estragar nosso prazer de ver um tão bel objeto técnico no detalhe.


A concepção Unibody para iniciar. Para os leigos, esta palavra designa a maneira que a carcaça é fabricada. Ela é de alumínio, e é fabricada na mesma massa para todo o casco superior da parte de baixo, e a traseira da parte de cima. Resumindo grotescamente: pegue um bloco de alumínio, recorta ele com máquinas industriais e você consegue este pedaço esculpido na massa. A vantagem é ter uma montagem uniforme, sem juntas propicias na sujeira, mas também ter  uma concepção mais solida e firma do casco. Elemento indispensável na máquina para atingir a fineza proposta, este processo é obviamente mais caro, muitas sucatas de alumínio têm que ser tratados, o tempo de preparação das peças e a concepção do casco são mais demorados.


Mas o resultado está aqui, com uma máquina 11,6" de dimensões reduzidas: 299,5mm de largura, apenas um pouco mais que uma folha de papel A4 padrão. 192mm de profundidade, e de 2,7 até 17,28mm de espessura. Os 2,7mm estão na extremidade da carcaça, mas isso mostra bem a fineza global da máquina. A escolha do alumínio traz um peso interessante ao computador porque ele está apenas em cima do quilo: 1,06kg. Isso é uma conquista para um 11,6".

Este peso é também conseguido trocando o disco rígido geralmente presente nos laptops para substituir-lo por um SSD. Uma excelente escolha que Apple tinha já feito para o seu MacBook Air e que tem que ressaltar aqui, porque todos os fabricantes de PC esqueceram que o SSD existia. Pode limitar o espaço de armazenamento para 64 ou 128Go no 11,6", mas é mais que suficiente para este tipo de computadores moveis. Os fabricantes de PC acharam melhor de esquecer o SSD e passaram a oferecer de 80 até 160, em seguido 250Go de armazenamento mecânico para atingir 320Go nos modelos de alto padrão. Muito bom, é uma via possível que interessa um público.


 Apple mostra que pode oferecer 64Go em SSD sem ser incoerente em relação aos usos deste tipo de máquina. Eu até fala que uma máquina 32Go SSD acessível teria hoje muito sucesso no mundo PC. A tecnologia SSD é cara, mas permita um acesso rápido e de bom desempenho aos dados. Se o seu espaço de armazenamento está limitado, ele atende as necessidades de uma máquina deste tipo, máquinas nas quais nós não levamos toda a nossa vida digital, e menos ainda muito jogos e aplicações gulosos em memórias. Em um netbook, precisamos de espaço de armazenamento para o nossos dados privativos, alguns programas e conteúdos multimídias. Sem necessidade de colocar 50 filmes ou 10.000 horas de músicas.


Outro ponto positivo, Apple teve a ótima idéia de procurar na oferta processador da Intel. Se na página 1 do catálogo  de Natal do fabricante tem os Atom e Core i, um pouco depois, tem outras boas oportunidades com o Core Duo. Claro que muitos gritam com a falta de desempenho destes processadores em relação aos mais novos lançamentos, mas é esquecer dois pontos essenciais. Primeiro, o MacBook Air não deve se transformar em um concorrente do MacBook clássico.  Segregar a oferta com o desempenho (a mais do preço) tem então sentido para a Apple. Em seguido o desempenho esperado deste tipo de máquina é aquele esperado de um processador de última geração? Acostumado com o desempenho dos Atom, não tenho certeza. Não vamos pedir para um MacBook Air a mesma coisa que para um MacBook Pro. A escolha do Core Duo tem também duas grandes vantagens: o consumo de energia é pequeno, com um TDP de 10watts, o que dar na máquina um funcionamento provavelmente muito silencioso e uma autonomia WiFi ligado de 5 horas, o que é bom para um 11,6" com este desempenho.

Uma desembalagem em Francês por StanetDam

O que doí nos compradores, é o preço pedido, $999 para a versão 64Go de SSD e $1199 para a versão 128Go, é muito dinheiro, e como de costumado a comparação com o mundo PC chega na conversa: "Para €1.000, tenho um laptop muito mais potente." Verdade, mas ele não será tão fino, nem tão leve que uma máquina deste tipo. De fato, a situação lado PC é bem ruim. Para €700, temos uma máquina em Core i3 muito mais potente que o Core 2 Duo do MacBook Air, mas e do lado gráfico? O GeForce G320M deste Mac é muito mais potente que o chipset gráfico integrado ao Core i3. A oferta PC deste padrão não é muito convincente, a culpa da Intel que impediu os fabricantes de processadores gráficos de oferecer alternativas ao processador GMA HD dos Core i3. Então o que melhor para comprar? Um bom processador de 2 anos atrás com um processador gráfico potente para ter um conjunto homogêneo, ou um processador mais potente, mas menos bem assessorado na parte gráfica e mais gulosa em energia? De meu ponto de visto, Apple fiz a escolha certa.




Para o restante, a crítica vai ser difícil, mesmo se algumas escolhas são surpreendentes. A autonomia é boa, os conectores bem melhores ergonomicamente falando que aqueles do primeiro MacBook Air, porque a empresa renuncio nas tampinhas inúteis. O USB está em 2.0, com o preço poderíamos esperar a norma 3.0. Mesma coisa para o Bluetooth, que se ele está presente na máquina, está apenas na versão 2.1 + EDR, e não 3.0. Sem leitor de cartão SDHC, uma falta incompreensível para este tipo de máquina, apesar que os adaptadores USB são numerosos e que a maioria das máquinas digitais pode se conectar diretamente em USB. A versão 13,3" tem um, e podemos imaginar uma falta de espaço para guardar este acessório no 11,6".


O que falar a mais? O WiFi está em a/b/g/n e a rede ethernet em Gigabit. A bateria é uma 6 células 5.000 Whr que prometa 5 horas de trabalho conectado e 30 dias em espera... Esta bateria é como acostumado totalmente inacessível, o que deixará a máquina de menos em menos autônoma ao passar do tempo. Isso é um ponto negativo, mas aqui ainda Apple preferiu sacrificar esta possibilidade para privilegiar antes de todo a fineza. A bateria é ainda divida em 4 elementos que são colocados no computador a fim de equilibrar-lo ao melhor.

A tela será sem duvidas a 10.000 léguas daquela das melhores telas de netbooks, e é um ponto capital na estratégia da Apple. A Apple não apresenta características, mas uma máquina e usos, então a tela é um elemento indispensável na sedução da máquina. Na frente de um MacBook ligado e da imagem que ele oferece, estamos capaz de apagar rapidamente várias centenas de euros de diferença em relação na máquina do lado com a tela triste.


Para concluir, falaria do teclado que será sem duvida excelente, os primeiros retornos confirmam, assim que do touchpad multitouch muito grande que a empresa escolheu colocar no computador, quase num formato de tablete. Um touchpad provavelmente muito trabalhado para melhorar ao máximo o conforto de uso. A webcam é bem posicionada e permitirá videoconferência agradável. As caixas estereos são relativamente grandes, muito mais que dos netbooks e deveriam fornecer um som mais que correto.



Apple foi lógica até o fim no seu conceito, propondo o sistema de instalação numa chave USB de 8Go fornecida com o computador. É uma solução  pedida desde muito tempo para os usuários de netbooks que não querem o sistema de instalação num CD ou DVD sem sentido num computador isento de leitor ótico, e que não querem ver o espaço de armazenamento pequeno reduzido para um sistema no disco rígido. Com o preço do computador, pode ser julgado normal, mas as chaves USB de 8 Go não são mais caras hoje, e não precisa módulos de memórias muito rápidos. Outros fabricantes poderiam ter tido a mesma idéia a muito tempo.

Mas então, é o netbook último?


Na verdade, não. No formato, no espírito, é um grande netbook, no mesmo título que os 11,6" e 12,1". No seu preço, é um parente próximo do Vaio X, uma linda máquina mas totalmente fora de cogitação para muita gente. Eu até falaria que ela dar um problema de investimento para os clientes da Apple. Ela é mais barata que os laptops, mas fica um investimento pesado para um uso que no final é muito próximo ao de um netbook clássico mais barato. Os Hackintosh, os netbooks que são usados com o Mac OS, podem parecer ainda uma resposta mais adequadas para alguns compradores da Apple.


O que é engraçado, é de ver que esta máquina mostra Apple que faz de conta de descobrir a mobilidade. Se seguimos o raciocino do Steve Jobs, o MacBook Air é de jeito nenhum um netbook: tem uma tela de 11,6" em 1366*768 mas de excelente qualidade, se afastando das máquinas que conhecemos. Usa um processador Core 2 Duo no lugar de um Atom, então muito mais potente, e funciono com Mac OS, podendo usar os programas da Apple. Estes 3 pontos são efetivamente o contra-pé das afirmações do Steve Jobs durante a apresentação do Ipad. Não pode ser então um netbook para Apple, apesar que na essência, é talvez o que Apple pode fazer de melhor neste sentido.



Esta definição do netbook por Jobs não é a minha, nem de muitos outros. O netbook tem outros pontos chaves que fazem a sua razão de ser: um preço pequeno, um material robusto e que se manipula sem medo, um computador a finalidade educativa e lúdica. É também um material que se mexa muito e enfrenta os choques, o que é bem longe do o que a Apple apresenta. Não que o MacBook Air seja mais sensível que os netbooks aos sacudidos, pelo contrario, mas quem vai andar no metro com um computador tão fino e tão caro hoje? Que vai usar-lo numa sala de espera da estação sem ter medo de ser roubado? O MacBook Air é uma máquina muita linda, com uma autonomia aceitável, mas que usaremos apenas de tomadas em tomadas, de quartos em quartos, e muito pouco fora da primeira classe de um TGV. Não tira nada da suas qualidades e esta máquina muito bem sucedida mostra o talento dos times da Apple. Tenho uns amigos que me falaram que vão comprar-la, e francamente, não podia responder outra coisa que eu entendo-los perfeitamente.

Uma pá sobre o caixão do netbook?


 Por conta disso, não acho que ele vai fazer sombras aos netbooks. Do mesmo jeito que o Vaio X não fiz. Não é o mesmo tipo de segmento de produto, que mira público diferente. Muitos compradores acharão o preço pedido elevado demais.

Ao contrario, acho que o mundo dos PC vai descobrir que tem outros caminhos que aqueles percorridos por os fabricantes que reagissem igual ao como uma manada de búfalos correndo na planície. Por que não propõe o SSD? Telas boas? Outra coisa que o Atom? Por que fazer sempre e de novo a mesma máquina quando tem obviamente outras soluções se pensamos um pouco? O mundo PC poderia muito bem oferecer soluções não iguais ao MacBook Air, mas parecidas e mais baratas. Gostaria ter um 10" (não sonho mais com um 8,9"...) em Core 2 Duo com um GeForce G320M, 2Go de memória e 32 Go de SSD. Não seria contra a aparição de netbooks 50 euros mais caros, mas com uma tela tão bonita que uma de Mac... Asus já fiz o esforço de um casco de alumínio do tipo Unibody em alguns modelos com o 1018P, falta apenas a mudar o interior para ter um pouco de novidades no mercado.

Se a indústria PC pode se apoiar na proposta da Apple e propor um contra-pé a este calouro, seria positivo para todo mundo. Por enquanto, pode descobrir a oferta MacBook Air no site da Apple, a máquina já está disponível na França.


Este articulo é a tradução do articulo "Apple lance son MacBook Air 11.6″, les constructeurs PC n’ont plus qu’a suivre." feito para o meu amigo Pierre. Achei relevante de compartilhar aqui em português. Não esquecem que mesmo se eu compartilho o ponto de visto dele, o eu se refere ao autor original do articulo.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Dropbox

Tem na internet vários serviços que podem ajudar na nossa vida online. No requisito de colocar arquivos no "cloud" (literalmente "nas nuvens", expressão usada para o fato de colocar os dados num servidor distante), tem concorrência acirrada, mas um serviço, no meu ponto de visto, se sobressai: Dropbox.
Graça a um pequeno programa que você instala no seu computador, o uso é muito fácil e transparente: você copia e uso os arquivos no explorador windows (mas também funciona no MAC e no Linux! um ponto a mais a favor.) , depois a sincronização online é imediata e transparente, nada a fazer! O limite inicial é de 2GB, mas por meio de patrocino, você pode alcançar até 8GB, todo isso de graça. Tem também um serviço pago, com mais recurso. Abaixo, uma pequena lista do que dar para fazer  com a versão gratuita, e pode ver que jà bastante coisas. As três principais:
  • Pode ser usada para salvar dados. Claro que não pode esquecer que é um serviço que vai depender de sua conexão internet (que pesa no envio e recebimento de arquivos pesados), e um serviço público ( não usa para colocar dados ultra-confidenciais, e como para suas outras identificações na Internet, evita usar a data de nascimento com senha). Fora isso, se quer resgatar um arquivo apagado a um tempo, ou ter uma versão anterior, você pode fazer isso! (Somente pela interface web).
  • Pode ser usada para ter sempre a última versão dos arquivos: muito útil se você tem vários computadores, você pode trabalhar nos arquivos que estão na sua dropbox, que as mudanças serão sincronizadas nos outros computadores!
  • Para compartilhar arquivos: você pode compartilhar uma pasta de sua dropbox, para dar acesso a quem você deseja aos arquivos.
QR code para Dropbox Android
A mais destas funcionalidades, o dropbox é multiplataforma mesmo: a mais dos clientes disponíveis para vários sistemas operacionais com o windows, o mac e o linux, tem também clientes para o principais smartphones do mercado, com o Iphone, Blackeberry e claro, Android:  (ver o QR code do lado, mais informação). A versão do smartphone permita de consultar os arquivos que estão na sua dropbox, até de ler os mídias em "streaming", e também de enviar fotos e vídeos feito pelo celular. Tem também o recurso bacana de poder enviar o link de um arquivo por email.

E os recursos do dropbox dar possibilidade para fazer outras coisas, como ter exatamente o mesmo perfil Firefox entre todos os computadores, ou ter as configurações de diversas programas como o Filezilla iguais entre diversos computadores. Estas técnicas requeriam uma configuração mais complicada do windows (principalmente da versão XP). exemplo: Synchronizing Firefox Through Dropbox

E como o twitter, Dropbox permita o uso de outros programas que usam seus recursos. Um bacana é o dropitto: uma vez que você autorizou o acesso de sua dropbox para o dropitto, você vai ter um link personalizado, com a senha que você definiu. Com estes dados que você transmita ao pessoal de seu interesse, eles vão poder enviar facilmente arquivos para você, que você recebera diretamente na sua dropbox!

Convencido? Quer experimentar? Então convido você a passar por este link de patrocino: você e eu receberemos 250MB de limite de dropbox a mais.


Outro site que fala do Dropbox: Avaliação INFO

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Jeanne, encore

A Jeanne Cherhal fiz uma viagem no Brasil em 2010, e fiz um video legal, em forma de "Postais do Brasil":

domingo, 26 de setembro de 2010

I'll come back.

Tem algumas mensagens que estou querendo publicar, mas estou priorizando por enquanto outros assuntos! Aproveito para comprtilhar com você uma cantora francesa que eu aprecio, Jeanne Cherhal:




domingo, 12 de setembro de 2010

Oportunidades de trabalho, o novo site

Eu fiz um post para sinalizar minha preocupação quanto uma mudança na divulgação de vagas da Eva Souza, que infelizmente parecia a passar a ser paga pelos candidatos. Mas felizmente, apenas parecia. A Eva comentou aqui que não passou de um mal-entendido, e a mais testei pessoalmente: passo de 10 dias, você pode acessar e ver as vagas, sem haver os dados de contatos escondidos. A diferença é que seu currículo não seria mais na disposição das empresas, ou seja, do mesmo jeito que estava no modo antigo, quando você recebia as vagas por email. Isso é uma excelente noticias, parabéns para a Eva, e sem duvida o sucesso do grupo vai se repetir com este site.
O site tem alguns problema de acabamento e de ergonomia, mas o principal está la, e perfeitamente funcional! Eu convido então você  que está na procura de uma recolocação em Manaus de participar deste site: http://www.oportunidadesdetrabalho.com/. Ele tem o maior numero de vagas disponíveis, e as mesmas antes que parecem nos anúncios dos jornais impressos, o que pode ser um grande diferencial para vários cargos.
Boa sorte a todos, boa sorte a Eva Souza e parabéns de novo.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Tempos dificeis

Depois de ter anunciado aqui o fim programado da divulgação gratuita de vagas da Eva Souza, a Andreia está enfrentando dificuldades e vai parar as divulgações também.
Desejo que a situação melhor logo para ela, e que ela volta a ter condições a continuar este trabalho!

EmpregosManaus, by Andreiakirei: MENSAGEM AOS AMIGOS DO BLOG

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Novidade na divulgação de vagas em Manaus

Esclarecimento: Favor ler este post.

O excelente grupo da Eva Souza no grupos.com.br está conhecendo um grande sucesso, e isso permita um evolução em domínio próprio: http://www.oportunidadesdetrabalho.com/
Com esta mudança, vem a promessa de serviços e de proposta de vagas mais ciblado ao candidato. Extrato do anuncio:



Hoje é o grande dia,

Há + de 5 anos foi criado o grupo de oportunidades de trabalho, com o objetivo de facilitar a busca por profissionais e oportunidades no mercado de trabalho em Manaus.  Hoje estamos com + de 20.000 assinantes neste grupo e uma média de publicação diária entre 45 a 50 anúncios dia.  Cada anuncio com uma média de 4 vagas publicadas.  

Este volume passou a gerar problemas na distribuição chegando a bloquear alguns usuários de provedores de grande acesso, como Hotmail e Yahoo.  Pensando nestes usuários, criei o blog http://oportunidades.trabalho.zip.net/ , onde estes usuários poderiam ter acesso às vagas publicadas por email.  Este mês o blog completou 3 meses, contabilizando + de 74.400 acessos.

O que começou antes com divulgação de vagas do PIM, hoje temos publicações nas mais diversas áreas do mercado e ainda com vagas em outras localidades, como: Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Santarém, Acre, Roraima, Urucu, etc. 

Este processo ganhou esta dimensão com o uso da mais eficiente forma de marketing, o boca a boca.

Hoje estamos profissionalizando este processo.   Foi criado um Portal onde empresas de todos os seguimentos possam publicar suas vagas gratuitamente com foco em nossa região e, profissionais de todos os níveis hierárquicos possam buscar oportunidades nos diversos seguimentos do mercado.

Conheça agora mesmo o seu Portal de oportunidades www.oportunidadesdetrabalho.com

O objetivo deste Portal, além de oferecer informações e orientações importantes sobre carreira e mercado de trabalho, é oferecer uma vitrine profissional onde os candidatos podem cadastrar seus currículos para serem avaliados por todas as empresas que divulgam ofertas de trabalho e prospectam currículos diariamente.  Além de oferecer um espaço onde empresas prestadoras de serviços possam divulgar seus trabalhos e ampliar seu contato e chances de novos negócios. 

Além disso, estamos em fase de desenvolvimento do site e esperamos oferecer além de uma boa navegação e boas propostas de trabalho, um conteúdo qualificado para ajudá-lo na conquista de seus objetivos profissionais.

Seja um usuário do www.Oportunidadesdetrabalho.com e descubra todas as possibilidades que você encontra no Portal de oportunidades genuinamente Amazonense.

Bons negócios!

Somente com esta mudança, vem uma outra noticia nem tão boa assim para nos candidatos:  a consultação das vagas passa a ser paga. Extrato da pagina serviço do novo site:


Cadastro de Currículos

- O Candidato ao acessar o site, deverá cadastrar seu curriculo
- Deverá criar um login com senha
- Assim que o novo cadastrado acessa, terá 10 dias gratuito para navegar e utilizar os serviços do site
- Após este período, deverá efetuar o pagamento para continuar usando os serviços oferecidos pelo site. Caso contrário, seu currículo permanecerá na base de dados;

(Preços promocionais para lançamento do site)
 Mensal  R$ 11,99
 Trimestral  R$ 23,99
 Semestral  R$ 37,99
 Anual  R$ 59,99


Serviços Oferecidos aos candidatos:

- Verificar as vagas cadastradas pelas empresas e enviar seu currículo para as vagas diretamente pelo site
- Participar das promoções com os parceiros do site;
- Análise de currículo gratuita;
- Pesquisa Salarial (em deselvolvimento)

Todo trabalho mereço salário, mas é uma pena que mais uma empresa vai cobrar os candidatos, quando a recomendação é que de seja a empresa recrutadora que seja cobrada. Assim que funciona grande nomes da recolocação como a MichaelPage ou a Hays.

Existe meios online gratuitos ainda de divulgação de vagas que mencionei aqui com o Blog da Nina,o Blog da Andreia e o portal das oportunidades, mas nenhum era tão regular e tão bem fornecida que o grupo da Eva. Porém quito a pagar, mesmo se não é tão imediato, a compra dos jornais de domingo é ainda o melhor meio: todas as empresas anuncia no jornal, mas nem todas anunciam na internet (mas claro que isso vai evoluir!).
Desejo muito sucesso para esta mudança da Eva, mas deveria rever este conceito de fazer pagar ao candidato a visualização das vagas.

sábado, 14 de agosto de 2010

Paris em toda velocidade

Um vídeo incrível da travessia de Paris a toda velocidade! Tudo bem que foi em 1976, mas é muito arriscado!
Apreciem:

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Chrome To Phone, Firefox To Phone

Felizes proprietários de um smartphone com o Android 2.2, a Google disponibilizou um recurso excelente, o envio da página que você está lendo no seu navegador para o seu smartphone! Útil para recupera um .apk, um texto, ou levar a leitura em andamento com você!


Aqui o vídeo oficial


Para fazer isso, como mostra o vídeo, você precisa de 2 componentes, um para seu celular, e outro para seu navegador.
  • Hoje, o aplicativo para o celular não é ainda disponível fora os USA e a Inglaterra, mas já tem um apk modificado, disponível via esta QR code para o restante do mundo, e aqui via o market. Uma vez instalada, lance ele e identifica-se na conta Google.
  • O outro passo é instalar a extensão para seu navegador. Se você usa o Chrome, pode usar a oficial. Usurários do Firefox, temos uma extensão também! Depois de instalada, você tem que se identificar na conta Google, o mesmo claro que você usou para o celular!
Depois, pode usufruir deste serviço bem simpático!

Mas se você não pode usar este recurso porque não tem o Android 2.2, ou mesmo outro tipo de sistema, tem outro meio menos "glamour" mas tão eficaz para passar uma página do navegador para o celular, usando os QR Code: instala esta extensão no Firefox. Quando quer enviar a página no celular, vai em cima da nova ícone do Mobile Barcoder, e scan-lo com o BarcodeScanner (ou equivalente do seu sistema), et voilà!

Parte sobre o ChromeToPhone livremente traduzida e inspirada do Korben: Installer Chrome To Phone

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Música!

Desta vez, estou compartilhando uma descoberta simpática:
Um site excelente que toca musicas seguindo seu humor, muito legal, recomendo!

Stereomood

terça-feira, 27 de julho de 2010

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Mudanças na empresa, diversos links

Hoje, leu diversos artículos que tratam de mudanças na empresa que achei relevante, por acaso, podem seguir uma certa cronologia.
Um primeiro que vou compartilhar é um articulo do Gutemberg, sobre os sinais do perigo de desligamento. Um artículo muito bem escrito, que enumera os diferentes sinais, e que ajuda a ficar acordado!

2. Má avaliação de desempenho anual
A avaliação de desempenho tem se tornado um instrumento de gestão ineficaz em muitas organizações. Criada para desenvolver e aprimorar as competências gerenciais dos indivíduos, elas se converteram ao longo dos anos em mera atividade burocrática – o gestor faz de conta que avalia e o avaliado faz de conta que foi avaliado.

Os Sinais de Perigo de uma Demissão



Um outro bem de atualidade sobre a "gordura". Se você se encaixa em dos sinais acima e que sua empresa está passando por um momento desse, cuidado! E se você está numa posição para fazer um corte, avalie bem os pontos sinalizados!

Mas tenho visto alguns casos interessantes no mercado, estruturas no mínimo curiosas. A idéia aqui não é citar nomes nem buscar “culpados” e sim fazer uma reflexão: será que nossas equipes enxutas são realmente enxutas ou combinam mais com o adjetivo de “raquíticas”?

Cortar gordura é preciso. Cuidado para não cortar o osso!!



E se finalmente, você está na busca de uma nova oportunidade, uns pontos para ajudar a enfrentar a entrevista com mais calma:

4.    É uma via de mão dupla
Durante a entrevista, não pense que você é o único na berlinda. Do outro lado da mesa, o recrutador também está com os dedos cruzados torcendo para encontrar um profissional compatível com o perfil procurado pela empresa.

Diga adeus à ansiedade na entrevista de emprego


Espero que você tinha gostado desta seleção, fica de olhos abertos e atento ao mundo, se prepara para poder ir em frente.

Sincronizar Google Reader com seu Twitter

Num artículo anterior (aqui), mostrei para vocês uma ferramenta poderosa e muito útil para fazer inteligência competitiva, tanto para os sites de emprego que outros de seu interesse. O Google Reader tem uma função para compartilhar rapidamente os artículos que você acha relevante, mas este destaque será visível somente para seus seguidores no Google buzz... ou seja pouca gente. Tem também uma função integrada para compartilhar no Twitter, mas é pesada e nada automatizada.
Mas existe um serviço para facilitar todo isso, o Reader2Twitter. Você identifica no serviço via Twitter, coloca o ID publico do seu Google Reader, e assim, cada vez que você compartilha um artículo, ele será automaticamente compartilhada na sua timeline Twitter! Exemplo!


Fonte: http://arkarthick.com/2010/07/21/how-to-share-google-reader-to-twitter/

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Entrevista

Mais umas dicas para ter uma boa entrevista!
Como convencer alguém a contratar você?
Tambèm, fiz uma mudança no blog, adicionando os novos botões de compartilhamento do Blogger. Pode ver mais detalhes aqui: Official Sharing Buttons on Blogger
Fiquem a vontade!

sábado, 3 de julho de 2010

Trabalhar menos?

Um artículo interessante para os gerentes trabalhar "menos"!
Se precisam de ajuda, conheço um excelente profissional ;)

Quer trabalhar menos? Pergunte-me como.

Why not me?

Um outro vídeo do Gutemberg, sobre um assunto bem de atualidade para mi: porque alguns demorem para conseguir uma recolocação? Aqui uma resposta rápida e genérica, que sublinha um ponto importante: o trabalho de análise da entrevista e de melhoria pode vim só do candidato, dificilmente o entrevistador vai esclarecer os pontos que não agradaram. Boa sorte a todos, a luta continua!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Dicas de carreira

A Gutemberg Consultores é a consultória que está me auxiliando na minha recolocação profissional. O fundador dela, o Gutemberg Macedo, disponibiliza na web clipes, como o tema de orientar a carreira ou a busca de uma nova oportunidade, que você pode acessar no site, ou diretamente no Youtube. Aqui um por exemplo falando da entrevista por telefono, que me ajudou bastante:


Não vai transformar você em executivo caçado para todos os headhunters do país, mas pode colocar você no bom caminho! E vocé, qual é o seu preferido?

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Ferramenta para vigiar as vagas na internet

Antes de falar dos diversos sites para marcar sua presença na internet (ou e-reputation), vou apresentar uma ferramenta bastante eficiente e rápida para fazer inteligência competitiva nos sites de ofertas de emprego. Mesmo se o twitter está se colocando numa posição crescendo neste contexto, o fluxo RSS está ainda uma boa ferramenta.
O que é um fluxo RSS? Rapidamente, é uma norma que os sites e blogs podem usar para sinalizar aos leitores deles as últimas atualizações. Para detalhes, vê aqui, aqui e aqui. A maioria dos sites disponibilizam esta ferramenta.
E como ler estes fluxos? Os navegadores modernos podem ler estes fluxos, mas não é muito pratico. Para ver mesmo a utilidade destes fluxos em relação a ir no site por exemplo, tem que usar um agregador de notícias. Assim, você consegue numa única interface seguir as atualizações de vários sites!
Eu recomendo à você o Google Reader: https://www.google.com/reader/
É uma ferramenta online, accessível de qualquer lugar. Em fim, é tão vantajoso este tipo de ferramenta online que ter um webmail com Gmail em relação a uma conta e-mail accessível só de um cliente configurado. A mais, sua integração na galaxia de serviço Google como Google Buzz ou Gmail é uma vantagem. Para usar o Google Reader, basta ter uma conta Google. Se você já usa Gmail, Orkut ou Blogspot por exemplo, você já possui.
Depois, você tem que adicionar os fluxos de seu interesses. Por exemplo, os dois blogs de emprego em Manaus citados aqui, e este claro, disponibilizam um fluxo RSS. Os fluxos RSS são sinalizados por este ícone.
Na maioria dos sites, se você tem um navegador moderno, você pode ver-lo na barra do endereço.
Basta clicar em cima! E depois seguir as indicações: escolha o fluxo, tanto faça na prática se é atom ou RSS 2.0 para o Google Reader.
Em seguido, escolha google com aplicativo para se abonar:
E depois disso, escolha finalmente Google Reader.
No Google Reader, você pode organizar os fluxos por temas, para facilitar a leitura. Por exemplo, a minha parte emprego.
E graça a uma ferramenta com Newsrob, você pode consultar os seus fluxos no seu celular.
Para saber como usar este QR code, vê aqui.
Agora, você pode agregar os sites de seu interesses. Aqui a mina pequena lista, focada claro nas áreas de meu interesse. Ela contém os dois blogs citados acima, assim que os fluxos da Hays e da Michael Page. O foco aqui foi a busca de emprego, mas se aplica para qualquer outro assunto. Esta ferramenta permita facilmente, rapidamente e de um jeito eficiente seguir as atualizações do seu interesse. Porém tem sites que você vão ver apenas um extrato ou  até só o título do artículo, não a mensagem inteira. Isso é para lutar contra dois fenômenos: os oportunistas que usam esta ferramenta para fazer copia de conteúdo, e os leitores que não vão mais ler no blog lendo apenas no agregadores de noticias, diminuindo a frequência de visitas no site, assim que a possibilidade de clicar nas propaganda. Então se você gosto de um blog, mesmo se o agregador de fluxo permita um ganho de tempo legal, passar fazer uma visita de vez em quando ;)
Espero que você gostaram deste artículo e que fico claro a eficiência desta ferramenta. Se você tem um feedback, pode usar os comentários "beloooow", com falaria RWJ ;).


Edit do 06-Jul-2010: substituição da ferramenta Android Netashare (que apresentava problema de conexão) pelo Newsrob, mais completa também.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Pedir demissão?

De novo, uma leitura "comportamental". Mas como é uma questão que pode passar pela cabeça de muita gente, vale a pena ler e refletir.

http://novosplanos.blogspot.com/2010/06/pedir-demissao-para-procurar-outro.html

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Perfil

Escolher a pessoa certa, e desenvolver-la é um desafio importante para todo gestor. Saber se ela vai se encaixar numa nova posição, ajudar-la a vencer os pontos de melhorias. É trabalho, e pega tempo. Mas evita a situação descrita neste post, infelizmente comun de mais. E a solução adotadas em este tipo de ambiente é se livra do problema, não resolver-lo.
Laura Não Trabalha Mais Aqui

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Lições corporativas

Encontrando no LinkedIn, umas lições para descontrair um pouco!


No mundo corporativo, muito se fala em processos de turnaround, quebra de paradigmas, reestruturação, downsizing, feedback, benchmarking, programas de targets individuais, avaliação de performance e outros. Pensando nisso, resolvi apresentar de forma cômica, mas não menos trágica, 10 (dez) lições corporativas.

LIÇÃO CORPORATIVA Nº 1
Um homem está entrando no chuveiro enquanto sua mulher acaba de sair dele e está se enxugando. A campainha da porta toca. Depois de alguns segundos de discussão para ver quem iria atender a porta, a mulher desiste, se enrola na toalha e desce as escadas. Quando ela abre a porta, vê o vizinho Bob em pé na soleira. Antes que ela possa dizer qualquer coisa, Bob diz: "Eu lhe dou 800 dólares se você deixar cair esta toalha." Depois de pensar por alguns segundos, a mulher deixa a toalha cair e fica nua. Bob então entrega a ela os 800 dólares prometidos e vai embora. Confusa, mas excitada com sua sorte, a mulher se enrola de novo na toalha e volta para o quarto. Quando ela entra no quarto, o marido grita do chuveiro: "Quem era?"
"Era o Bob, o vizinho da casa ao lado." - diz ela.
"Ótimo! Ele lhe deu os 800 dólares que estava me devendo?"

Moral da história:
Se você compartilha informações a tempo, pode prevenir exposições desnecessárias.


LIÇÃO CORPORATIVA Nº 2
Dois funcionários e o gerente de uma empresa saem para almoçar e na rua encontram uma antiga lâmpada a óleo. Eles esfregam a lâmpada e de dentro dela sai um gênio. O gênio diz: "Eu só posso conceder três desejos, então concederei um a cada um de vocês."
"Eu primeiro, eu primeiro", grita um dos funcionários. "Eu quero estar nas Bahamas, dirigindo um barco, sem nenhuma preocupação na vida". Puf! e ele foi.
O outro funcionário se apressa a fazer o seu pedido: "Eu quero estar no Havaí com o amor da minha vida". Puf! se foi.
"Agora você", diz o gênio para o gerente.
"Eu quero aqueles dois de volta ao escritório logo depois do almoço." - diz o gerente.

Moral da história:
Deixe sempre o seu chefe falar primeiro.


LIÇÃO CORPORATIVA Nº 3
Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada. Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta:
"Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro?"
O corvo responde: "Claro, porque não?"
O coelho senta no chão, embaixo da árvore, e relaxa. De repente uma raposa aparece e come o coelho.

Moral da história:
Para ficar sentado sem fazer nada, você deve estar sentado bem no alto.


LIÇÃO CORPORATIVA Nº 4
Na África, todas as manhãs uma gazela acorda sabendo que deve conseguir correr mais do que o leão se quiser se manter viva. Todas as manhãs, o leão acorda sabendo que deve correr mais do que a gazela se não quiser morrer de fome.

Moral da história:
Não faz diferença se você é gazela ou leão, quando o sol nascer você deve começar a correr.


LIÇÃO CORPORATIVA No. 5
Depois de nadar vários dias, um homem foi parar em uma praia. Exausto, dormiu. No dia seguinte, ao procurar comida, viu um jabuti em cima de uma árvore. Como sabia que esse animal não sobe em árvores, resolveu ajuda-lo. Antes mesmo de conseguir tocar no bicho, morreu com uma flechada nas costas.

Moral da história:
Se existem jabutis onde você trabalha, não mexa neles. Afinal, alguém os colocou lá.


LIÇÃO CORPORATIVA No. 6
Um homem muito religioso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na verdade, o autor era pessoa influente e por isso, desde o primeiro momento, se procurou um bode expiatório para acobertar o verdadeiro assassino. O homem foi levado a julgamento e o resultado: a forca. Ele sabia que tudo iria ser feito para condená-lo e que teria poucas chances de sair vivo desta história. O juiz, que também estava combinado para levar o pobre homem à morte, simulou um julgamento justo, fazendo uma proposta ao acusado que provasse sua inocência.
Disse o juiz:
- Sou de uma profunda religiosidade e por isso vou deixar sua sorte nas mãos do Senhor; vou escrever em um pedaço de papel a palavra INOCENTE e noutro pedaço a palavra, CULPADO. Você sorteará um dos papéis e aquele que sair será o veredicto. O Senhor decidirá seu destino, determinou o juiz. Sem que o acusado percebesse, o juiz escreveu CULPADO nos dois pedaços de papel, de maneira que, naquele instante, não existia nenhuma chance do acusado se livrar da forca. Não havia saída. Não havia alternativas para o pobre homem. O juiz colocou os dois papéis em uma mesa e mandou o acusado escolher um. O homem pensou alguns segundos e pressentindo a vibração, aproximou-se confiante da mesa, pegou um dos papéis, rapidamente colocou na boca e o engoliu. Os presentes ao julgamento reagiram surpresos e indignados com a atitude do homem.
- Mas o que você fez ? E agora ? Como vamos saber qual o seu veredicto?
- É muito fácil, respondeu o homem. Basta olhar o outro pedaço que sobrou e saberemos que acabei engolindo o seu contrário. Imediatamente o homem foi libertado.

Moral da história:
Por mais difícil que seja uma situação, não deixe de acreditar e de lutar até o último momento. SEJA CRIATIVO! QUANDO TUDO PARECER PERDIDO, OUSE!


LIÇÃO CORPORATIVA No. 7
Uma jovem estava passeando com o seu namorado, quando ouviram uns empregados de uma construção gritarem:
- Leva ela para um motel!
O rapaz, muito envergonhado, continuou caminhando com a sua namorada e chegam a um parque onde tinha vários recrutas que gritam:
- Leva ela para um motel!
O rapaz, cada vez mais envergonhado, decide levar a namorada para casa e despede-se:
- Até amanhã, meu AMOR!
A mulher responde-lhe:
- Até amanhã seu surdo!!!

Moral da história:

Escute e põe em prática os conselhos dos consultores externos, pois são pessoas com experiência. Caso você não faça, a sua imagem e gestão empresarial poderá ficar seriamente deterioradas.


LIÇÃO CORPORATIVA No. 8
Um homem, condenado a prisão perpétua por assassinato em primeiro grau, consegue fugir depois de 15 anos na prisão. Ele entra numa casa onde dorme um jovem casal. O assassino amarra o homem e a mulher na cama. A seguir, cochicha no ouvido da mulher e sai do quarto. Imediatamente, o marido fala para a esposa:
- Meu amor, este homem não vê uma mulher há anos. Eu vi como ele olha para você. Quero que você coopere com ele e faça tudo o que ele quiser. Se ele quiser fazer sexo contigo, não o evite e finja que gosta. Por favor, as nossas vidas dependem disso!!!
A jovem esposa diz ao marido:
- Querido, eu sei disso e fico feliz por você pensar assim!
Este homem não vê uma mulher há anos, no entanto ele disse no meu ouvido que durante esses anos ele só faz sexo com outros homens e que gostou muito de ti e perguntou aonde guardamos a vaselina.
Seja forte meu amor, eu também te amo muito.
Nossas vidas dependem disso.

Moral da história:

Não estar bem informado pode trazer sérios inconvenientes. A informação atualizada e exata é fundamental para sair com êxito do ataque de competência desleal e assim evitar surpresas desagradáveis.


LIÇÃO CORPORATIVA No. 9
Um rapaz vai a uma farmácia e diz ao farmacêutico:
- Senhor, pode me dar uma caixa de camisinha. A minha namorada convidou-me para ir jantar esta noite na casa dela e adivinha qual será a sobremesa!?
O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai da farmácia. De imediato, o rapaz volta a entrar na farmácia, dizendo:
- Senhor, é melhor me dar outra caixa, porque a irmã da minha namorada é uma boazuda, fica cruzando as pernas na minha frente e, as vezes, está sem calcinha. Acho que esta noite vou traça-la como sobremesa, também!
O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai da farmácia. De novo, volta a entrar, dizendo:
- Senhor, pensando melhor quero outra caixa de camisinha, porque a mãe da minha namorada também é muito gostosa. A velha, quando a filha não está, passa a vida a insinuar-se num modo que me deixa louco... Acho que vou traça-la também!
Chega a hora do jantar e o rapaz está sentado à mesa com a sua namorada ao lado, a mãe e a irmã a frente. Nesse instante entra o pai da namorada e senta-se também à mesa.
O rapaz abaixa imediatamente a cabeça, une as mãos e começa a rezar: -Senhor, abençoa este alimento, damos-te graças por estes alimentos ...
Passa cinco minutos e o rapaz continua de cabeça baixa rezando: -Obrigado Senhor por este alimento, blábláblá, blábláblá, blábláblá....
Depois de dez minutos ele continua: -Abençoa Senhor este pão, blábláblá...
Passam mais de vinte minutos e o rapaz continua de cabeça baixa rezando.
Todos ficam surpreendidos e a namorada diz: -Meu amor, não sabia que era tão crente.
E ele diz: - Também não sabia que o teu pai era farmacêutico !!!

Moral da história:

Não comente os planos estratégicos da empresa com desconhecidos, porque essa inconfidência pode destruir a sua própria organização.


LIÇÃO CORPORATIVA No. 10
O Pai diz para o filho: - Filho, quero que você se case com uma moça que eu escolhi.
O Filho responde: - Mas pai, eu quero escolher a minha mulher.
E o Pai diz: - Meu filho, ela é filha do Bill Gates.
E o Filho responde: - Bem, neste caso eu aceito.
Depois de tudo combinado com o filho o pai marca uma reunião com o Bill Gates.
E o Pai diz para o Bill Gates: - Bill, eu tenho o marido ideal para sua filha.
E o Bill Gates responde: - Mas a minha filha é muito jovem para casar.
E o Pai argumenta: - Mas esse jovem é vice-presidente do Banco Mundial.
E o Bill Gates diz: - Neste caso tudo bem.
Depois de tudo combinado com o Bill Gates o Pai vai ao Banco Mundial e pede para falar com o presidente.
E o Pai diz para o Presidente: - Sr. presidente, eu tenho um jovem que é recomendado para ser o vice-presidente do Banco Mundial.
E o presidente do Banco Mundial responde: - Mas eu já tenho muitos vice-presidentes, inclusive mais do que o necessário.
E o Pai argumenta: - Mas senhor, este jovem é genro do Bill Gates.
E o presidente responde: - Neste caso ele está contratado.

Moral da história:

Não existe negociação perdida. Tudo depende da estratégia! 


Fonte: 1, 2 e 3

terça-feira, 18 de maio de 2010

Código Barra....

Desta vez, não vou falar emprego, vou falar de "tecnologia", uma assunto que eu gosto. Deste pouco tempo, tenho um smartphone fabuloso da HTC que funciono com Android, o HTC Desire, que substitui meu w810i. Uma coisa legal que ele faz, mas que muito outros fazem, é a leitura dos códigos barras.
"O que ele está falando, por que é legal ler códigos barras com o celular?" Não fiquei doido não!
Uma primeira aplicação e ler os códigos barras dos produtos, para em seguinte comparar os preços na internet. Mas é verdade que não é o mais interessante: necessita de ter uma conexão internet no momento da leitura (tipo ligar o 3G no supermercado), e aqui em Manaus, isso é valido principalmente para os produtos eletro-domésticos e culturais, não o arroz, e olha-là.
Uma aplicação para todo possessor de android, é para encontrar rapidamente um aplicativo testado. Por exemplo agora mesmo, vou colocar o QR code de um dos melhores leitores, o barcode scanner:
Mirando este código com seu celular, já com um aplicativo de leitura lançado, e você será redirecionado na pagina do android market do aplicativo.
Mas a onde que fica muito interessante, é que o QR code pode conter também um cartão de visita. Coloquei do lado o meu.

Neste código, tem todos os meus dados. Imprimido por exemplo no verso do cartão de visita, é um jeito fácil e seguro de passar as informações!
Senão o que temos hoje com meio para passar os dados de um cartão de visita? O infravermelha? a mais de ser quase descontinuado nos celulares, era muito chato para alinhar e devagar. O bluetooth? Tem que ligar, encontrar o aparelho, o mesmo autorizar... não muito legal e confortável. O cartão de visita de papel é ainda o mais comum e o mais universal. Mas depois, para colocar em forma digital? (bem mais prático e eficiente para gerir os contatos!)? Um scan com o soft de OCR? devagar, com erros, e chato.. Um aparelho especializado? Caro demais para dar uma opinião. o Goggles de seu celular Android? Como o OCR,  sujeito a falha também. Restava a digitação manual...
Imprimindo o QR code com seus dados no seu cartão de visita a mais dos dados escritos, você permito ao seu interlocutor de colocar os seus dados no mundo digital de uma forma rápida e segura! Quer fazer o seu? muito fácil, graça a este site. Assim você alia a universalidade, rapidez conforto e status do cartão de visita clássico com o mundo digital: todos os smartphones um pouco recentes, que rodam symbian, windows mobile, macOSX ou android tem um aplicativo de leitura de código barra. O que vocês acham?

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Dicas!

O boletim um pouco longo mas muito interessante, encontrado no portal das oportunidades, boa leitura!

8 dicas para lidar com o desemprego

Nunca se ouviu falar tanto de despedimentos e da taxa de desemprego como atualmente. Todos conhecemos alguém que se encontra numa situação destas e talvez possa até ser, infelizmente, o seu caso. Independentemente de ser um recém-licenciado ainda à procura do primeiro trabalho ou se perdeu recentemente o seu emprego, é preciso saber dar a volta à situação, por mais difícil e impossível que isso possa parecer.

Depressão não. Numa situação de desemprego as emoções estão naturalmente à flor da pele, com sentimentos de culpa e de baixa auto-estima a dominar os seus dias. Como não vê nenhuma luz imediata ao fundo do túnel, pode parecer o fim do seu mundo, o que acaba por ser emocional e psicologicamente desgastante. É necessário mentalizar-se que esta é apenas uma fase, um obstáculo na sua carreira profissional que pode e vai ser ultrapassada. Deve evitar a tentação de se automedicar ou de recorrer a outro tipo de dependências para “esquecer” o que está a viver. Se sentir o autocontrole a fugir-lhe das mãos, marque uma consulta com um médico, psicólogo, psiquiatra ou até mesmo um profissional de coaching.

Viver para vencer. Os dias em casa sucedem-se e não vê motivos nenhuns para tomar banho, arranjar-se e sair – não entre nesse ciclo vicioso! Faça questão de sair todos os dias: nem que seja para ir ao Centro de Emprego espreitar as novidades, tomar café com um amigo, visitar os pais ou simplesmente passear e espairecer um pouco. Não se desligue do mundo, nem das pessoas, porque é nesta altura que mais precisa delas – há que manter velhos contactos e estabelecer novos, estar atento às tendências dos mercados profissionais para fazer apostas acertadas.

Procura diária. Procurar emprego é quase um trabalho full-time em si mesmo, ou seja, deve dedicar-se a esta atividade todos os dias. Pesquise uma diversidade de recursos: Internet, jornais, telefonemas para amigos e conhecidos. Nunca se sabe quando uma oportunidade pode surgir, por isso, procure não deixar escapar nenhuma. Adapte sempre o seu currículo e carta de apresentação ao anúncio em questão e, se o telefone não tocar, não desespere, nem desista. Mais tarde ou mais cedo, irá conseguir as tão desejadas entrevistas, para as quais deve estar preparado para impressionar.  

Requer-se flexibilidade. Se a sua missão diária é eliminar o “des” de “desempregado”, saiba que, no mercado de hoje, exige-se uma boa dose de flexibilidade. A deslocação geográfica, a mudança de área profissional, aceitar um cargo abaixo das suas atuais qualificações e anteriores rendimentos pode fazer parte do seu próximo ponto de partida – esteja aberto a todo o tipo de oportunidades, nunca se sabe o que pode estar por de trás de cada porta. As cedências profissionais também têm o seu limite, por isso, é igualmente importante definir até
onde pode e quer ir.

Invista em si. Sabendo de antemão que vão existir dias melhores e dias piores, não aproveite os maus momentos para se lamentar e fazer-se de vítima. Não estamos a dizer que não seja uma fase terrível, mas antes que é algo que terá de aceitar e combater. Uma das melhores formas de o fazer é valorizar-se: manter-se a par da sua área profissional, estudar e freqüentar cursos, mas também cuidar de si, física e espiritualmente. Se com o passar do tempo a idade o preocupa, veja o lado positivo – graças a essa idade tem uma experiência acumulada e invejável, que lhe coloca numa situação vantajosa face a outros candidatos.

Tempo produtivo. Se é do tipo de pessoa que não consegue estar parado de braços cruzados, canalize toda essa energia para projetos rentáveis. Pode, por exemplo, criar o seu próprio part-time, algo que possa consolidar com a procura intensiva de um novo emprego: lance um blogue/site sobre a sua área profissional ou outra que lhe interesse particularmente e que esteja em franca expansão; dê explicações; dedique-se à culinária e venda bolos para cafés e restaurantes locais; disponibilize os seus serviços em regime de freelancer; rentabilize um hobby como a pintura de quadros ou a confecção de bijuteria; faça voluntariado – todas estas experiências serão de grande interesse contar a um potencial empregador quando ele o questionar acerca da forma como tem vivido a fase de desemprego.

Saber poupar. São principalmente nas fases de desemprego que é preciso aprender ou dedicar-se mais seriamente a “apertar o cinto” e por um simples motivo: não sabe o tempo que demorará a encontrar um novo posto de trabalho, por isso, é preciso amealhar e assegurar um futuro que é, para já, incerto. Falamos de pequenos gestos diários como cancelar cartões de crédito, renegociar o spread do empréstimo da casa, vender um dos carros da família, comer sempre em casa, poupar no supermercado, no vestuário e calçado, nas contas da água, luz e gás podem traduzir-se em grandes poupanças no final do mês.

Negócio próprio. Numa perspectiva completamente otimista, perder o emprego pode ser exatamente aquilo que precisava – a oportunidade de se entregar a uma vida nova. Dedicar-se a talentos escondidos ou nunca revelados, fazer coisas que sempre quis, mas para as quais não tinha tempo ou disponibilidade, trabalhar a partir de casa e dedicar mais tempo à família, abrir um negócio próprio ou um franchise são opções válidas que deve considerar. Afinal, o que tem a perder? Abre-se uma janela e a seguir pode abrir-se uma porta… diretamente para o futuro com que sempre sonhou.

O que fazer quando os colegas de trabalho perdem o emprego

As mudanças dentro do mundo profissional são constantes e muitas vezes inesperadas: quem hoje tem emprego, amanhã pode deixar de o ter. Embora seja extremamente difícil lidar com o desemprego, também os colegas que foram poupados ao despedimento têm dificuldade em lidar com a perda de um colaborador.
Luto profissional

Receber a notícia de que um colega de trabalho foi despedido é um choque muito grande – quer essa notícia fosse ou não esperada – afinal de contas, são pessoas com quem se lida diariamente, durante muitas horas e, em muitos casos, durante anos. A tristeza de ver um colega de trabalho perder o emprego é muitas vezes acompanhada de sentimentos de culpa, por ter sido poupado ao desemprego. A isto chama-se o luto profissional e, como qualquer perda, precisa de tempo para sarar. Antes de mais, é necessário perceber que esse luto e todas as emoções a ele ligadas são perfeitamente normais; é necessário conversar sobre o sucedido dentro da própria empresa para que todos se possam adaptar à nova realidade; é necessário apoiar o colega que perdeu o emprego, ao mesmo tempo que percebe se o seu posto de trabalho também está em risco. Esta é uma situação complicada e recheada de emoções, com as quais é preciso lidar para poder seguir em frente. A vida profissional continua.

5 passos para a aceitação

Estudos recentes concluíram que quem assiste ao desemprego de um colega de trabalho normalmente vive diversas fases que são parte natural do luto profissional e que podem ser sentidas em ordens diferentes, com mais ou menos intensidade. O importante é conseguir ultrapassá-las:

Negação: a primeira reação é quase sempre de incredulidade e de negação; ninguém quer acreditar que o desemprego aconteceu tão próximo de si e, quanto mais chegado for esse colega de trabalho, maior e mais intensa a negação.

Raiva: a frustração e a ira de um colega de trabalho ter sido despedido é uma emoção natural para quem “escapou” a esse despedimento. No entanto, e porque estas situações são muitas vezes inesperadas, apanhando todos de surpresa, provocam a raiva de quem não imaginava o que estava para acontecer.

Negociação: esta fase prende-se com o momento em que a pessoa que não foi despedida tenta perceber qual é a sua situação profissional no meio deste despedimento. Pode implicar negociações com a chefia relativamente à sua atual carga de trabalho e ao que é esperado de si daqui em diante.

Depressão: a depressão que resulta do despedimento de um colega de trabalho é mais comum do que se imagina, sendo muitas vezes acompanhado de sintomas emocionais (stress, ansiedade, desconfiança, medo, nervosismo, confusão sobre o que fazer…), psicológicos (insônias, pesadelos, paranóia…) e físicos (dores de corpo, dores de cabeça…). A maioria dos sentimentos prende-se com os sentimentos de culpa por não ter sido despedido e pela incerteza relativamente ao seu próprio futuro.

Aceitação: aos poucos a rotina diária volta ao normal – algo que se considera positivo e que deve ser ativamente cultivado – o que leva à conseqüente aceitação do sucedido.

6 dicas para lidar com o desemprego dos colegas de trabalho

Lidar com o desemprego nunca é fácil, por isso, apóie o colega que perdeu o emprego da melhor forma possível. Mantenha o contacto com o colega, agendando um almoço ou um café todas as semanas, nem que seja para ser um bom ouvido – o colega certamente precisará de conversar e desabafar. Esteja atento aos seus contactos e ao surgimento de possíveis empregos que possa encaminhar para o colega.

A redução do staff não implica a redução da carga de trabalho, por isso, conte sempre com mais trabalho. Uma boa forma de evitar que o aumento do trabalho seja fonte de stress, é fazer a redistribuição do trabalho que era do colega despedido, por várias pessoas. A verdade é que onde todos ajudam nada custa.

Perder um colega de trabalho vai afetar todas as pessoas que com ele trabalhavam, por isso, esta é a altura de estarem unidos – promova o espírito de equipa para que a fase de transição seja mais fácil para todos.

Para além da preocupação pelo colega que perdeu o emprego, é natural sentir-se ansioso relativamente ao seu próprio posto de trabalho. Se sente que o seu emprego está em risco, melhor do que preocupar-se até à exaustão, é falar com o seu chefe e perceber quais são as suas reais perspectiva dentro da empresa.

Manter o emprego durante uma recessão passa por tornar-se indispensável e, embora possa sentir-se triste e até culpado por ter mantido o seu posto de trabalho enquanto um colega foi despedido, tem de pensar, em primeiro lugar, no seu sucesso e futuro profissional. A vida é mesmo assim e tem de continuar.

Em ambientes de trabalho onde o acesso ao chefe é mais restrito, onde reina a incerteza e a insegurança relativamente ao futuro, a atitude mais correta é preparar-se para tudo: assegurar ou perder o emprego. Nestes casos é importante manter o currículo atualizado e começar a investigar as perspectiva de mercado – mudar de emprego pode ser a melhor forma de evitar o desemprego. Avalie bem a situação antes de tomar qualquer decisão profissional.

10 coisas que nunca deve fazer numa entrevista de emprego

Sabe sempre bem receber um telefonema de uma empresa que, depois de ver o seu currículo, quer marcar uma entrevista pessoal consigo – quer dizer que se destacou de alguma forma. Parabéns! No entanto, é aqui que começa o verdadeiro desafio: aos dados numa folha branca, junta-se um rosto e uma personalidade e você tem apenas alguns minutos para fazer uma excelente primeira impressão. Saiba o que nunca deve fazer numa entrevista de emprego, se realmente quer conquistar essa vaga.

Chegar atrasado. Se a idéia era fazer uma excelente primeira impressão mas chega 30 minutos atrasado à entrevista, podemos considerar que acabou por deitar tudo por água abaixo ou então deixou o entrevistador com um pé atrás em relação a si. Por algum motivo se agendam entrevistas, por isso, respeite o horário… é o mínimo que pode fazer quando alguém quer conhecê-lo e está à sua espera.

Atender o telefone. Atender uma chamada, ver ou enviar uma mensagem (por mais urgente que seja!) na presença de um entrevistador é uma total falta de respeito e de profissionalismo. Desligue o telemóvel antes de chegar ao local da entrevista, para evitar cair em tentação ou sofrer distrações que o possam prejudicar.

Mastigar chiclete. Esta dica parece óbvia mas para muitas pessoas não é. Faça o que fizer, nunca entre para uma entrevista de emprego a mastigar chiclete – fica mal e manifesta total falta de educação. Provavelmente o entrevistador estará tão concentrado nesse fato que dificilmente se lembrará dos seus pontos fortes.

Ir “às cegas”. A não ser que não tenha tido acesso ao nome da empresa, nunca vá para uma entrevista sem ter feito o máximo de pesquisa possível sobre a sua missão, objetivos, atuais e futuros projetos. Não saber quem são e o que fazem mostra desinteresse da sua parte, quando as empresas procuram pessoas que querem realmente “vestir a camisola”. Para além disso, ficará sem saber o que responder se o entrevistador lhe fizer perguntas acerca da mesma e isso, convenhamos, não vai abonar a seu favor.

Falar mal dos seus anteriores empregos. Embora possa ser difícil – sabendo de antemão que muitos entrevistadores questionam os candidatos sobre os seus anteriores empregos, o que mais e menos gostavam na empresa, porque saíram ou ponderam sair – resista à tentação de falar mal da sua antiga/atual empresa, chefe e colegas. Este tipo de atitude pode fazer passar a idéia de que é uma pessoa desleal, capaz de iniciar ou instigar conflitos, pouco respeitadora e profissional.

Contar anedotas. Por estarem nervosas ou por pensarem que são realmente engraçadas, as pessoas acham que o humor é uma boa ferramenta para impressionar numa entrevista de trabalho. Não é. Contar anedotas ou tentar ser humorístico numa conversa formal, com uma pessoa que está a conhecer pela primeira vez e que pode ser o seu futuro chefe, não é aconselhável. Seja simpático e mostre abertura, mas nunca se esqueça que está num ambiente profissional.

Flertar com o entrevistador. Utilizar a sua feminilidade ou masculinidade para seduzir um entrevistador é inaceitável em qualquer entrevista de emprego. Não só coloca em questão o seu profissionalismo, como a sua própria integridade.

Vestir-se desadequadamente. Quer queiramos, quer não, a primeiríssima impressão de uma primeira impressão é física, por isso, se quer chamar a atenção através do seu visual, que seja graças a uma apresentação impecável e profissional. Aqui são as regras do bom gosto que dominam e, quando em dúvida, um fato e gravata (para homem) e um fato calça-casaco ou saia-casaco (para mulher) são infalíveis.

Desconcentrar-se. Por vezes, os nervos e a ansiedade da situação levam à desconcentração o que pode levar, conseqüentemente, a respostas longas e pouco diretas. Concentre-se exclusivamente na pergunta a ser feita e, se necessário, pense alguns segundos antes de responder, de forma clara e objetiva. Em adição, o stress da entrevista pode levá-lo a mexer no cabelo, no rosto ou a brincar com as mãos (o que pode fazer parecer que está a mentir ou que lhe falta confiança); pode ainda fazer com que evite o contacto visual com o entrevistador e, se olhar para todo o lado menos para ele, pode fazer transparecer que está pouco interessado.

Focalizar as suas fraquezas. Dito de uma forma muito direta, a verdade é que numa entrevista de trabalho você tem, obrigatoriamente, de se vender se quer ter alguma hipótese de conseguir o emprego. Não estamos a sugerir que esconda as suas fraquezas ou minta sobre as suas capacidades, mas antes que focalize, sempre que possível, os seus pontos fortes. O resto virá com o tempo, a formação, a aprendizagem e a dedicação.

8 coisas que nunca deve dizer ao chefe

Com os anos de convivência, a relação empregado-empregador pode tornar-se mais relaxada, o que pode levar a conversas mais informais. Embora por um lado isso possa ser positivo, por outro, pode levá-lo a dizer mais do que devia ou então a dizer coisas que nunca devem sair da sua boca em direção aos ouvidos de quem manda. Quer trabalhe no mesmo sítio há 4 meses ou há 4 anos, saiba quais as frases que nunca deve dirigir ao seu chefe.

1. “Isso não faz parte do meu trabalho.”

Uma das piores coisas que pode transmitir ao seu superior é que acha que algo que ele/ela lhe pediu para fazer não lhe compete ou que é abaixo de si. Regra geral, quem manda, manda fazer tudo e, como subordinado, o seu dever é executá-lo. Antes de proferir esta frase pense nos motivos que possam ter levado o seu chefe a pedir-lhe determinada tarefa (confia em si, sabe que é capaz…), execute-a da melhor forma possível e no fim, se não correu bem, comunique-lhe porquê e/ou porque motivo o colega x ou y pode fazê-lo melhor. Nunca se esqueça que os diretores adoram colaboradores multifacetados.

2. “A culpa não é minha.”

Só o fato de dizer esta frase pode muito bem incriminá-lo, pelo menos aos olhos do seu chefe que, mais do que explicações, o que procura são certamente soluções. Proferir uma frase deste gênero tem ainda outro risco, o de incriminar outra pessoa, algo que deve evitar a todo o custo. A escola primária já lá vai há muito e no mundo profissional o objetivo é encontrar soluções e caminhos de sucesso, não bodes expiatórios.

3. “A Susana do departamento comercial acha-o um ditador, mas eu não.”

Embora possa parecer que está a defender o seu chefe, a verdade é que se proferir uma frase como esta está a dar-lhe um elogio negativo, para não falar no fato de estar a envolver e a prejudicar terceiros. Vai passar a imagem de alguém que não tem nenhum problema em apontar o dedo a colegas, ao mesmo tempo que tenta passar-se por um colaborador angelical e exemplar. Não se envolva em triângulos profissionais só para tentar impressionar o chefe – não é ético, é pouco profissional e pode trazer-lhe muitos problemas de relacionamento no ambiente de trabalho.

4. “Só um bocadinho, estou a atualizar o meu blogue.”

Uma coisa é fazê-lo rápida e discretamente como forma de descontrair ou procurar inspiração, outra coisa é passar o horário de expediente a atualizar o blogue ou o Facebook, a fazer compras online ou a falar no Messenger com os amigos e ainda por cima fazer o chefe esperar por causa disso. Para além de ser uma falta de respeito para com o seu superior, está a mostrar-lhe que o trabalho não está em primeiro lugar… e lá se vai a promoção.

5. “O problema não é meu.”

Dizer isto ao seu chefe é igual a dizer “não quero saber” e apostamos que ele não irá gostar de ouvir nenhuma destas afirmações. Qualquer empresa depende da sua equipa para ter sucesso e para ultrapassar os inevitáveis problemas, por isso, quando surge um problema no escritório ele pode muito bem afetar todos, direta ou indiretamente. Face a uma situação como esta, faça o que puder para ajudar e se não tiver nada construtivo para dizer sobre o assunto, é preferível não dizer nada. Vista a camisola da equipa, o seu sucesso profissional também depende disso.

6. “Isso é impossível”.

Mais três palavras a evitar por completo. Dizer isto ao seu chefe é igual a deitar-lhe um balde de água fria pela cabeça a baixo – também não faria isso pois não? Por mais difícil ou irreal que lhe possa parecer um pedido do seu chefe não lhe diga isso, caso contrário parecerá um colaborador inexperiente, incapaz ou sem vontade. Aceite o desafio e faça o possível e o impossível para o concretizar. Vai certamente ganhar pontos extra pelo esforço…

7. “Isso é demasiado fácil, qualquer pessoa consegue fazê-lo.”

O seu chefe pode interpretar esta frase de duas formas e nenhuma delas abona a seu favor: por um lado pode estar a dizer que é tão inteligente que o seu trabalho se torna demasiado fácil; por outro, pode parecer que a tarefa em questão é ridícula. Não há chefe no mundo que goste de ouvir que o trabalho da empresa é irrisório, que o seu colaborador não gosta de o fazer ou que até uma criança de 5 anos o podia executar. Trabalho é trabalho, e tem de ser feito. Guarde esses pensamentos para si e depois de ter a sorte de terminar rapidamente essas tarefas tão fáceis, dedique-se a projetos com maiores desafios e impressione o chefe.

8. “Ontem à noite foi a loucura total!”

Já o velho ditado diz: “Trabalho é trabalho, conhaque é conhaque” – ou seja, aquilo que faz na sua vida privada não é chamado para a sua vida profissional. A última coisa que vai querer, é que o seu superior pense que a sua produtividade no trabalho afinal está a ser afetada pelas suas noitadas contínuas e não por uma carga excessiva de trabalho como se queixou a semana passada. Acima de tudo não se esqueça: o seu chefe não é a sua mãe, melhor amigo ou terapeuta, é o seu chefe.


Como lidar com colegas de trabalho negativos

Não há ambiente de trabalho que não tenha um: um colaborador cujo segundo nome parece mesmo ser “negativo”, ou seja, está constantemente a expressar sentimentos e pensamentos negativos relativamente à empresa e ao trabalho. Infelizmente, a negatividade é contagiante, por isso, saiba como lidar com colegas de trabalho que só conseguem ver o lado negro do mundo profissional.

Porquê tanta negatividade?

Não é raro um escritório ser abatido por um ambiente negativo e pessimista – basta um acontecimento menos feliz que afete todos ou simplesmente o mau humor de um colaborador que julga ter o pior emprego do mundo e faz questão de manifestar isso diariamente. Os colegas de trabalho negativos são-no por vários motivos, sendo os principais os seguintes: excesso de trabalho; falta de reconhecimento (quer profissional, quer financeiro) pelo trabalho que executa; trabalho monótono, pouco motivador; incompatibilidade com o chefe/diretor; incompatibilidade com outros colegas de trabalho; discordância com a forma como a empresa é gerida; ansiedade sobre o futuro da empresa e, conseqüentemente, o seu próprio futuro profissional e progressão na carreira.

Ambiente de trabalho negativo

O negativismo no trabalho pode ser um ciclo vicioso que determina o ambiente que se vive no escritório diariamente – isto porque os colegas de trabalho negativos podem ser tão pessimistas e persistentes com a sua postura e forma de comunicação, que acabam por influenciar outros colegas. Quer seja através de desabafos, reclamações constantes ou a promoção de rumores, os colegas de trabalho negativos chegaram a um ponto nas suas carreiras em que apenas conseguem lidar desta forma com o trabalho. Pior do que isso, é que esta é uma mentalidade que facilmente influencia o ambiente de trabalho, podendo contagiar colegas que normalmente são positivos, envolvendo também eles no clima de pessimismo profissional. A cultura do negativismo pode refletir-se de várias formas: quebrar a motivação, enfraquecer o espírito de equipa, causar conflitos nos relacionamentos profissionais, levar o trabalho para casa, o que pode acabar por afetar negativamente a vida pessoal.

Como tornar o negativo em positivo

Para quem tem de lidar diariamente com este tipo de colega, ir trabalhar todos os dias pode tornar-se um suplício – ser bombardeado a cada instante por uma atitude negativa pode tornar o horário de expediente um verdadeiro inferno, desgastando uma pessoa física, psicológica e emocionalmente. Saiba como lidar com os colegas negativos e torne cada dia de trabalho numa experiência mais positiva:

A forma mais simples de lidar com colegas de trabalho negativos é evitá-los. É claro que esta solução nem sempre é possível, por isso, quando um colega que vem falar consigo sobre determinado assunto rapidamente passa para uma conversa negativa sobre a empresa ou o diretor, por exemplo, explique-lhe que pretende falar exclusivamente do assunto em questão.

Se tiver confiança com o colega em questão, convide-o para tomar um café no final do dia para que possam conversar sobre aquilo que ele/ela possa estar a sentir, evitando assim conversas negativas no local de trabalho.

Aconselhe o colega a determinar qual a principal causa do seu negativismo e ajude-o a procurar uma solução: talvez essa passe por uma conversa franca com o chefe ou, em casos mais extremos, implique a mudança de emprego.

Mesmo os colegas de trabalho mais negativos não podem ser ignorados ou postos de parte – procure fazer o oposto, ou seja, promover um espírito de equipa para que essa pessoa se sinta parte de um projeto que vale a pena, podendo assim ver o panorama profissional por um outro prisma, mais positivo. Quanto mais ouvidos der a um colega negativo, mais vezes este o vai procurar para falar sempre do mesmo.

Evite almoçar ou lanchar com colegas que passam até o tempo de pausa e de descanso a falar negativamente sobre tudo o que esteja relacionado com o trabalho. É a maneira mais fácil de entrar na conversa negativa e de estragar um dia de trabalho que até estava a correr bem.

Se o problema persistir e estiver a afetar seriamente o seu e o trabalho da restante equipa, outra solução pode passar por falar diretamente com o chefe – para que este possa tomar uma atitude para com o colega em causa.

Mantenha-se focado nos seus objetivos profissionais e tente não deixar-se influenciar pelo negativismo de outros colegas de trabalho. Dentro do possível, responda sempre ao pessimismo com energia positiva – se não conseguir contagiar a outra pessoa, pelo menos pode ser uma chamada de atenção para a forma como se estão a comportar ou então podem mesmo deixar de ter esse tipo de conversas consigo. Rodeie-se de colegas positivos, que contribuem para um bom ambiente de trabalho.

Por vezes, os ambientes negativos persistem e dificilmente mudam porque as pessoas não querem ou simplesmente não sabem mudar. Fazer um esforço para motivar e animar colegas negativos pode ser uma boa ação da sua parte, mas não é a sua responsabilidade, nem é algo com o qual tenha de lidar diariamente. Se sentir que o ambiente de trabalho negativo dificilmente vai deixar de o ser, considere outras perspectivas profissionais como pedir transferência para outro departamento ou filial; ou mesmo mudar de emprego.
Etiqueta de e-mail: 10 regras essenciais

O e-mail veio revolucionar a forma como comunicamos profissionalmente e, se por um lado, apresenta vantagens em termos de rapidez, eficiência e economia, por outro lado, esses mesmos benefícios podem revelar-se verdadeiras dores de cabeça se não forem seguidas as regras básicas da etiqueta de e-mail.

Simples e curto. O objetivo de um e-mail é ser simples e curto, por isso, mantenha-o assim. E-mails cheios de texto são desagradáveis para quem os recebe e correm o risco de não serem lidos, de serem lidos “na diagonal” e, possivelmente, mal interpretados. Três ou quatro frases curtas e diretas ao assunto são o ideal, mas se tiver de se alongar, opte por fazê-lo em formato de lista, para que nenhum ponto importante seja perdido.

O assunto é importante. Sempre que possível, evite enviar e-mails com o campo “assunto” vazio, pois, pode dar a impressão que o e-mail não é relevante. Deve fazer o oposto, ou seja, aproveitar este campo para indicar precisamente aquilo de que se trata o e-mail. Seja preciso, mas sumário e, se necessário, utilize expressões como “reunião”, “urgente”, “convite” ou “pedido” para facilitar a compreensão imediata por parte do destinatário.

Maiúsculas não. Embora possa parecer mais fácil escrever uma mensagem de e-mail em letra maiúscula, é muito desagradável de ler para quem recebe. Em adição, um e-mail exclusivamente composto de letras maiúsculas é muitas vezes visto como rude ou como se estivesse a “gritar” com o destinatário, por isso, utilize-as apenas no início das frases ou quando quiser dar ênfase a uma palavra em particular. Trate um e-mail como qualquer outro documento informático, obedecendo às regras de formatação e de ortografia.

Para todos ou só para um? Tenha cuidado com a função “responder a todos” – esta deve ser apenas utilizada quando a sua resposta for relevante tanto para a pessoa que enviou o e-mail, como para aquelas que constam do campo “Cc”; se a sua resposta interessar exclusivamente à pessoa que lhe enviou o e-mail, esqueça o “responder a todos”.

Dia e hora certas. Certifique-se que a configuração do seu e-mail esteja programada para o dia e hora correta. Digamos que enviar e/ou receber e-mails com datas ou horas enganadas podem gerar confusões desnecessárias e em termos de arquivo tornam-se praticamente nulos. 

Rever, rever, rever. Nunca envie um e-mail sem reler o texto, certificar-se que está a enviar para a pessoa certa, verificar que não se esqueceu de referir nada e de anexar todos os ficheiros relevantes, se for o caso. O melhor é mesmo deixar o e-mail – principalmente os mais importantes – “descansar” alguns minutos antes de ser enviado.

Anexos gigantes. Ninguém sabe a capacidade ou o estado da caixa de correio das outras pessoas, ou seja, se tiver de anexar um documento pesado, fale previamente com o destinatário a informá-lo do tamanho para que ele possa libertar o espaço necessário. Caso contrário, opte sempre por comprimir os ficheiros, tornando-os assim mais leves – evitará frustrações de ambas as partes.

Evite o envio de e-mails pessoais. Não utilize o e-mail da empresa para enviar mensagens pessoais ou para reencaminhar e-mails divertidos ou de qualquer outro assunto que não profissional. E só porque alguém na empresa lhe enviou um e-mail deste gênero não quer dizer que possa fazer o mesmo ou que deve reencaminhá-lo. Apague-o e não siga o exemplo. Fale com essa pessoa pessoalmente.

Resposta rápida. Quem envia um e-mail espera uma resposta… o mais rápido possível! Quando existem dezenas de e-mails à espera de serem respondidos, temos a tendência de os acumular e procrastinar esta tarefa. Evite isso, afinal de contas, quando envia um e-mail também gosta que lhe respondem o quanto antes, não é verdade? Se não conseguir responder a um e-mail até 24 horas depois de o ter recepcionado, envie um e-mail à pessoa em questão, informando-a que recebeu o seu contacto e que está a tratar da resposta, assim ela também não ficará na dúvida se o e-mail chegou ao não ao seu destino. 

Arquivo. Organize a sua caixa de e-mail com diferentes pastas, uma para cada pessoa ou assunto, por exemplo, e arquive todos os e-mails enviados e recebidos. Nunca sabe quando irá precisar de um comprovativo desse gênero, por isso, mais vale prevenir e organizar.

6 razões pelas quais deve fazer pausas no trabalho

Cada dia de trabalho é longo e atarefado, a multiplicar por cinco e parece que a semana nunca mais chega ao fim. Imersos em toneladas de afazeres, não temos tempo para parar, mas passamos a hora de expediente a olhar repetidamente para o relógio. Respire fundo, relaxe e faça uma pausa… a bem do seu trabalho.  
Descansar a mente. Quando a preguiça pós-almoço chega sem avisar e ameaça deitar por terra todo o trabalho que está a tentar terminar, está na hora de parar. Ninguém consegue estar a 100% constantemente e, tal como precisamos de dormir à noite para recuperar energias, também temos de fazer pausas durante o dia. Parar para descansar é igual a parar para retemperar energias – algo essencial para um dia de trabalho produtivo, criativo e bem-sucedido. Levante-se, estique as pernas, espaireça, converse, ria, coma qualquer coisa, beba qualquer coisa, procure silêncio, procure agitação… para recomeçar da melhor forma possível.
Descansar a vista. Tão importante como descansar a mente é descansar a vista, principalmente para quem passa o dia sentado em frente a um computador. Forçar demasiado a vista pode trazer problemas de visão, dores de cabeça/enxaquecas, cansaço e irritabilidade – todas elas inimigas de um trabalho bem executado. Quando sentir a vista a ficar cansada, pare e afaste-se do computador durante algum tempo, evitando mesmo outras atividades que requerem a vista, como ler ou escrever. Faça outra coisa, como fechar os olhos e ouvir um pouco de música, fazer um telefonema, ir almoçar mais cedo, lanchar ou simplesmente ir um pouco até a janela e ver o mundo lá fora. Os seus olhos agradecem.
Momento de inspiração. Por vezes, quando passamos demasiado tempo em torno da mesma tarefa, pode parecer que nunca mais acertamos e, pior, que nunca mais a vamos terminar. Pôr essa tarefa de lado e fazer uma pausa pode ser a melhor maneira de obter a inspiração que precisa para concluir aquilo que tem em mãos. Algo tão simples como apanhar um pouco de ar fresco, tomar um café, fazer alguma pesquisa online ou folhear uma revista pode ser exatamente o que necessita para voltar a sentir-se inspirado.
Aliviar o stress. Quando a tensão toma conta do escritório e estão todos à beira de um ataque de nervos – incluindo você – o melhor que tem a fazer é parar. Faça uma pausa – à sua secretária ou longe dela – e reavalie a situação. As pausas ajudam a pôr as coisas em perspectiva, evitando palavras, ações ou decisões precipitadas. Quando voltar, verá a situação ou o trabalho que tem à sua frente de outra forma, certamente mais positiva. Para além de serem um tónico para a sua saúde física, as pausas são ainda cruciais para a saúde emocional e psicológica.
Fazer o tempo passar mais depressa. Saber que a determinada hora vai fazer uma pausa, obriga-o a concentrar-se para poder adiantar ou terminar aquilo que está a fazer até essa hora – pode ser um desafio colocado a si mesmo que funciona, simultaneamente, como uma motivação. Depois da pausa, desafie-se novamente, tendo a hora de saída como prazo limite. Para além de fazer mais em menos tempo, a sua concentração e a pausa retemperadora pelo meio farão com que o tempo passe mais depressa.
Evitar o cansaço extremo. Trabalhar oito ou mais horas por dia sem fazer uma única pausa não é saudável, pode ser contra produtivo e é a melhor maneira de entrar num esgotamento, que não será benéfico nem para a sua carreira, nem para a sua vida pessoal. Mesmo os workaholics precisam de fazer pausas e todos precisamos de saber reconhecer quando é que é oportuno parar 5 ou 10 minutos. A bem da sua saúde e sucesso profissional, faça das pausas uma parte da sua agenda, todos os dias.

Como promover o espírito de equipa no trabalho

O sucesso de qualquer empresa está, não só na qualidade dos seus produtos e serviços, mas nas pessoas que trabalham diariamente para a fazer crescer. Embora o trabalho individual tenha os seus benefícios, as empresas depressa perceberam que não há nada como o trabalho de equipa – em geral, produz melhores resultados e necessita de menos orientação. Agora, conseguir que isso aconteça pode não ser tão fácil como aparenta, daí a importância de saber promover o espírito de equipa, principalmente se tem um cargo de chefia.

As linhas da comunicação

As linhas da comunicação devem estar sempre abertas, ou seja, cada colaborador deve estar à vontade para falar sobre o que quer que seja com qualquer outro elemento da equipa, inclusive, o líder. O líder, por sua vez, deve assegurar que toda a equipa esteja bem ciente dos objetivos, normas e visão da empresa – só uma equipa que compreende, na íntegra, a meta de uma empresa é que pode realmente concretizá-la. Adicionalmente, deve reforçar a importância do trabalho em equipa sempre que haja uma reunião, formação ou mesmo em momentos menos formais, como a pausa para café ou o almoço de Natal – os colaboradores gostam sempre de saber que foi o seu esforço coletivo que contribuiu para o melhor ano na história da empresa, por exemplo.

Um bom ouvido

Uma das características mais importantes que um líder deve ter na hora de motivar o espírito de equipa no escritório ou qualquer outro ambiente de trabalho é a capacidade de ouvir. Ter a sua porta sempre aberta para ouvir as opiniões, desabafos e dificuldades dos colaboradores é essencial porque aqueles funcionários que se sentirem mais confortáveis com a equipa e com o seu líder terão uma maior probabilidade de se manterem leais e motivados com o departamento e com a empresa. Estar atento ao feedback da equipa e agir de acordo com o mesmo é igual a aumentar os níveis de satisfação e, por conseqüência, de entrega e produtividade da mesma.

Promover a confiança

Sempre que possível, deve demonstrar a segurança que tem nas competências individuais e coletiva da sua equipa de trabalho – depositar a sua total confiança nos seus colaboradores reproduzirá o mesmo efeito neles, ou seja, aumentará a sua própria autoconfiança e vontade de fazer mais e melhor. Promover a confiança é estimular um ambiente de trabalho criativo e uma equipa mais do que motivada.

Obstáculos que desafiam

Embora possam ter, à primeira vista, uma conotação negativa, a verdade é que existem obstáculos ideais para promover o espírito de equipa – um prazo apertado ou um projeto inovador para a empresa, por exemplo, são obstáculos aliciantes porque desafiam as pessoas a darem o seu melhor. Para além disso, estas “provas de resistência” geram uma interdependência que fortalece a colaboração ativa e saudável entre os membros da mesma equipa. Em proporções certas, os obstáculos são ferramentas poderosas para unir um grupo de pessoas em torno do mesmo objetivo.

Recompensas merecidas

Quem não gosta de um prêmio, de ser reconhecido por um trabalho bem executado? Seja um bônus monetário, um dia de folga ou um elogio verbal, o reconhecimento de um trabalho bem feito é um dos maiores motivadores existentes no mundo profissional. É igualmente importante louvar as prestações individuais, assim como a equipa no seu todo.

Atividades extracurriculares

O espírito de equipa também pode ser promovido e fortalecido fora do escritório, ou seja, a empresa pode organizar um passeio anual ou bianual onde junta os colaboradores num sábado à tarde para descontraírem ou, porque não, para participarem em atividades radicais (por exemplo, rafting ou paintball) ou outros jogos de equipa (por exemplo, uma partida de futebol ou mesmo exercícios de “teambuilding”) – onde o esforço coletivo é necessário e, entre uma pitada de diversão, sairá com certeza reforçado.


Etiqueta para o WC do escritório: os 9 mandamentos

Podemos considerar a casa de banho do escritório um território especial: espaço sagrado para muita gente que nele se refugia para aliviar alguma tensão, para outros serve apenas a sua própria funcionalidade. No entanto, e precisamente porque é partilhado por todos ou pelo menos por muita gente, há que decorar os 9 mandamentos da etiqueta para o WC do escritório.

Um único propósito. Se vai à casa de banho é porque precisa de ir – existe um único objetivo pelo qual se levanta do seu posto e atravessa todo o escritório para ir ao WC… e que assim seja. Evite falar ao tele móvel, fumar, comer ou realizar reuniões secretas com outros colegas na casa de banho. Para além de incomodar os outros “utentes”, nunca se sabe quem pode entrar.

Bater antes de abrir. Uma casa de banho é dos locais mais privados que existe e quem a utiliza gostava de manter toda a sua integridade, principalmente no local de trabalho. Por isso, quando em dúvida sobre a ocupação do WC, espreite para certificar se vê pés ou bata na porta e espere pela resposta antes de entrar de rompante e assistir a algo que preferia nunca ter posto os olhos em cima. É uma simples cortesia, até porque perdem-se chaves, os trincos partem e, com a aflição, alguém pode ate esquecer-se de trancar a porta.

Os chorões. Já aconteceu a todos entrar na casa de banho e deparar com o colega do departamento de marketing ou de produção em plena crise de choro, agarrado a um pacote de lenços e a abanar a cabeça em desilusão. Pode estar a ter um mau dia, pode ter acabado de receber uma péssima notícia, pode estar a aliviar alguma ansiedade acumulada, pode ter sido chamada ao gabinete do diretor e talvez as coisas não tivessem corrido da melhor forma… como não sabe o que se passa, não está na obrigação de perguntar, até porque se a pessoa se refugiou no WC é porque provavelmente não quer ver nem falar com ninguém. Se não consegue ficar indiferente, pergunte respeitosamente se a pessoa precisa de alguma coisa, um copo de água ou se quer que chame alguém. Saia e não comente com ninguém o que acabou de ver. Essa pessoa agradece. 

A saga do papel higiênico. Se acabou com o papel higiênico, é o seu dever avisar imediatamente quem tem a responsabilidade de o substituir ou fazê-lo você mesmo; assim como deve avisar qualquer pessoa que possa estar a entrar para a casa de banho nesse preciso momento. Se ficar apenas com duas folhas na mão e precisar de mais, não tenha receio de pedir a alguém que esteja no WC ao lado para lhe passar um reforço por cima ou por baixo da divisão, mantendo assim a sua privacidade. Para evitar o desconforto de visionar um rolo de papel higiênico vazio quando já for tarde de mais, habitue-se a verificar qual o stock existente antes de entrar.

Por água abaixo. Nunca, mas nunca se esqueça de descarregar o autoclismo e não custa nada espreitar para ver se já foi tudo realmente por água abaixo ou se necessita de uma segunda descarga. Para além disso, nunca deite nada inapropriado na sanitario, ou seja, algo que possa não conseguir descarregar. Ninguém gosta de ver uma sanitario suja no momento em que entra para a casa de banho, por isso, faça o favor de carregar no botão.  

Perfumado ou não perfumado? Evite o uso de sprays desodorizantes – mesmo que sejam específicos para o WC, a grande maioria é demasiado forte, deixando um rasto de perfume intenso e pesado não só na casa de banho (que incomodará os ocupantes seguintes), como também no resto do escritório (os odores têm a tendência de flutuar e infiltrar espaços circundantes, denunciando neste caso aquilo que acabou de fazer e sobre o qual provavelmente não quer falar). Os desodorizantes de sanitario ou que libertam aromas suaves em determinados intervalos são opções mais agradáveis – dê a sugestão a quem de direito.

Entrar e sair. A regra aqui é clara como a água: trate a casa de banho do escritório tal e qual trata o seu WC lá de casa (a não ser que seja uma pocilga). Isto significa que deve deixar este espaço da mesma forma que o encontrou, de preferência limpo (o lugar do lixo é no lixo) e arrumado para a pessoa que se segue. Sim, incluindo certos fluidos que possam ir parar a todo o lado menos onde deviam e manadas de cabelo que caíram da sua cabeça para o lavatório e/ou chão enquanto se penteava. Deixe a porta entreaberta para avisar quem vier a seguir que o WC está livre e lave sempre as mãos antes de sair da casa de banho. Certamente vai querer que os outros façam o mesmo, por isso, dê o exemplo.  

Perdidos e achados. Existem muitas pessoas distraídas e apressadas que saem a correr da casa de banho, deixando para trás joalharia ou bijuteria que tiraram para lavar as mãos, maquiagem que utilizaram para retocar o look, papéis, livros, bolsas e mil e um objetos que ficam muitas vezes esquecidos no WC. Resista à tentação de vasculhar algo que não seja seu, muito menos ficar com ele. Deixe ficar onde está (a não ser que saiba exatamente a quem pertence e vá logo entregar) e informe quem possa tratar desse tipo de assunto.

Tempo é dinheiro. Por mais tentador que a casa de banho do escritório possa ser, esta não deve ser o seu refúgio para contemplar a roupa que escolheu para o dia, para examinar os seus pontos negros, refazer toda a maquiagem ou simplesmente sentar-se a ler uma revista. Para além de ser uma quebra de raciocínio e produtividade, nos casos de existir apenas um WC, pode entretanto ter-se criado uma fila de espera à porta que o seu chefe definitivamente não vai gostar de ver. Entra, faça o que tem de fazer e regresse ao trabalho.

Boletim elaborado por:

Marcos Gonzalez
M.F./ R.F.B. - RDA Nr.: 2D/00153
E-Mail: Marcos.Gonzalez@uol.com.br
***************** ***code ganalytics** *********************